Os projetos desenvolvidos pelo setor da construção civil são regidos por normas regulamentadoras, que prezam pela segurança dos trabalhadores da área, como ajudantes de pedreiro, pedreiros, mestres de obras, eletricistas, encanadores e todos os demais profissionais que estão envolvidos, de alguma forma, com o levantamento de um empreendimento imobiliário.

Por compreender diversas profissões, há os sindicatos patronais e sindicatos dos empregados, que verificam a aplicação das normas de segurança, como a disponibilidade de equipamentos de proteção individual e a salubridade dos espaços em que estão acontecendo os trabalhos.

Esse tipo de preocupação ajuda na prática de ambientes mais eficientes, com organização e aplicação de novidades, que podem ser benéficas para os trabalhadores e para as empresas contratantes, que estimulam a criatividade e a resolução de problemas de maneira mais efetiva.

A competitividade também é estimulada, de maneira positiva, quando as empresas demonstram o mesmo interesse por compromissos com o trabalho devidamente aplicado, colocando em prática a organização ética, aplicando a sustentabilidade na redução de resíduos sólidos da construção civil.

Os custos dispendidos em um empreendimento imobiliário devem ser devidamente calculados, com a aplicação de verba para cada setor de maneira ordeira e prática.

Planejamentos

Devem ser realizados planejamentos propostos por uma equipe formada por profissionais do setor da engenharia civil, que irão detalhar cada ponto a ser atendido, desde a preparação do terreno, até a entrega das chaves ao proprietária.

A terraplanagem, a abertura de valas para os sistemas de águas pluviais e o esgotamento, a construção de uma fundação completamente segura, e o início do levantamento das obras, contando apenas o início de um empreendimento imobiliário, devem estar calculados de maneira precisa.

A verificação de solo, a verificação de presença de lençóis freáticos e o fornecimento de energia elétrica, água e gás devem ser prioridades, desde o início, para que tudo funcione de maneira ordeira e precisa.

Dentro do planejamento de segurança, equipamentos de combate a incêndio, como hidrantes, mangueiras e sprinklers devem ser devidamente indicados, com posicionamento facilitado, para o alcance em qualquer caso de necessidade apurada, e também saídas de emergência, com sinalizações indicativas, de caráter universal.

Equipamentos que atendam a pessoas com mobilidade reduzida, e até mesmo pessoas com deficiência visual e auditiva, devem estar presentes em todos os empreendimentos imobiliários, seguindo as normas indicativas.

Todas essas observações seguem as normas estabelecidas por técnicos de cada área envolvida em um setor da construção civil. Dessa forma, os responsáveis precisam atender aos objetivos que foram determinados, como:

  • Orientação aos profissionais sobre materiais, ferramentas e procedimentos adotados;
  • Impulsionamento de qualidade dos empreendimentos imobiliários;
  • Certificação de etapas e processos aplicados na construção civil;
  • Padronização de processos produtivos.

O Ministério do Trabalho e Emprego e a Associação Brasileira de Normas Técnicas – MTE e ABNT, respectivamente – sempre acompanham os processos de trabalho, atualizando e estabelecendo novos parâmetros, de acordo com as necessidades apresentadas.

A otimização dos trabalhos e a padronização de processos pode oferecer selos de qualidade, tanto para os trabalhadores quanto para as empresas contratadas, ajustando-se aos padrões de eficiência, que devem estar presentes durante todo o processo de construção.

Necessidade de adaptações internas

Assim como toda a construção predial, os ambientes internos devem apresentar espaços seguros e confortáveis, para aqueles que irão usufruir, seja por curtos ou longos períodos.

Em prédios comerciais, a disposição de um armário de aço escritorio vai facilitar a organização de pastas e documentos, em caixas que podem ser identificadas por meio de cores, conforme os serviços prestados pelos profissionais que ocuparão cada sala disponível.

A iluminação também deve atender normas de segurança, como a disposição de janelas, para melhor aproveitamento de luz natural.

Em alguns casos, a instalação de lampada fluorescente 40w pode ser o suficiente para iluminar determinados espaços, como toaletes e cozinhas planejadas para escritório.

Em outros, a iluminação natural pode ser o suficiente, durante o dia, e a disposição de lâmpadas de led, que são econômicas e possuem longa vida útil, para o uso em períodos noturnos.

A limpeza dos espaços também deve atender a normas de saúde, para evitar o acúmulo de poeira, e consequentemente, a infestação de ácaros, mofo e fungos.

A higienização de carpete pode ser feita por uma empresa especializada, com a utilização de equipamentos como vassouras especiais e aspiradores de pó, além da aplicação de produtos que neutralizam os agentes alergênicos.