É muito recorrente que os moradores acabam por deixar a casa no estado em que estava antes da compra, na maior parte das vezes, pela falta de capital, outras pela falta da criatividade na hora da estruturação.

Por essas questões, a reforma residencial entra sempre como um momento muito emocionante e importante, após o fechamento da compra em si.

É o exato momento em que os compradores terão a capacidade de moldar sua casa, para atender aos sonhos tão almejados e retirar coisas que os incomodavam.

Programar coisas que gostariam, entre outras coisas – enfim, transformando sua residência num “lar”. A primeira parte da reforma residencial está no planejamento.

Realizar o planejamento ou não?

É pouco aconselhável tomar a decisão de realizar algo desta magnitude, do dia pra noite. Pense com meses de antecedência, entre em contato com profissionais, esteja ciente de quanto pode investir, etc.

Como muitas coisas em nossa vida, é recomendável que haja um planejamento. Não pensando somente em como ficará o resultado, mas sim, em desafios do caminho.

E se, não houver dinheiro para comprar aquele forro pvc preço m2? Ou for preciso substituir o material usado, na construção da escada caracol?

E se houver problemas com a fiação? Bom, uma verdade que sempre deve ser levada em consideração é que, se precaver é essencial para a vida.

Não no sentido de achar que todos os planos darão errado, mas sim, de antever coisas que podem sair do planejado e estar com alternativas ao alcance.

Se precaver, pode se relacionar com a capacidade de ter noção do andamento das coisas e elaborar cenários. Contudo, assim como a precaução, o otimismo também precisa existir.

Enquanto um enxerga e analisa, o outro se presta a se mover a fim de alterar o resultado. Com essas duas noções, podemos dar continuidade no processo de criação do planejamento da reforma.

A primeira coisa a se saber é que, a não ser que você possua um embasamento lógico e estudos referentes, não tente fazer o projeto de sua casa por conta própria.

Os arquitetos e engenheiros, nesses momentos, serão seus melhores amigos, pois são instruídos a conhecer o ambiente com o qual trabalharão.

Dando apontamentos, ressignificando situações difíceis de serem feitas, assim como, adicionando coisas que irão trazer satisfação e realização. A outra parte da preparação, é ter noção do mercado de materiais atual.

Faça pesquisas sobre os preços

Assim como tudo que se compra e se vende, materiais de construção e de decoração, estão sujeitos aos impactos da economia e a variação de preço.

Por isso, é bom organizar suas compras de modo que não afetem o bolso. Por exemplo, o preço de escada pré moldada costuma variar entre R$500,00 e R$1.500,00.

Esses valores dependem muito do local de compra e dos materiais envolvidos. As telhas também variam de preço, dependendo também do seu formato, como a telha sanduiche, a telha trapezoidal, etc.

Quando se dá início à reforma, é sempre importante os moradores terem um arquiteto e um mestre de obras de confiança. Bons profissionais podem garantir um melhor uso do dinheiro e evitar o desperdício de recursos!

É comum que, durante as obras, haja o desperdício de material, mas em certas situações isso pode ser evitado.

Nos cenários onde o comprador, com a orientação do arquiteto encarregado, compra materiais por um preço razoável, numa quantidade e qualidade boas, tudo que foi gasto terá um propósito.

Por essas razões, é sempre bom consultar um arquiteto, com bons precedentes e evitar as compras por conta própria.

A pesquisa no mercado, principalmente em motores de busca, jogando palavras-chave como “telha de concreto preço”, todavia, é recomendada!

Contudo, imprevistos durante a obra, como talvez a construção errada de uma escada de concreto, que acabam por gastar o material, podem – e não são raros, acontecer.

É bom comprar em quantidades certas, mas é bem mais prático comprar com um percentual de sobra também. Além disso, mesmo com toda a educação de segurança no trabalho, não se pode controlar e prever todas as possibilidades!

Os cuidados antes da reforma

É recomendado não deixar objetos delicados, que irão ser utilizados na casa, durante a reforma. Um dos erros mais comuns é deixar toldos, prateleiras e varais embutidos, armários e afins, na casa.

Esses objetos, além de atrapalhar os obreiros, poderão, com grande possibilidade, ser destruídos no processo, por acidente.

Logo, antes de deixar uma casa para reformar, certifique-se de ter tirado tudo potencialmente frágil, desde armários à espelhos no banheiro!