A plataforma elevatória ou plataforma aérea tem por finalidade favorecer o alcance em locais de difícil acesso, ou por tamanho da altura ou devido barreiras físicas no caminho, substituindo dessa forma a utilização de andaimes para trabalhos como: pinturas, em instalações elétricas, facilitação de acesso a grandes armazéns, acesso a estoques, em construções e outros locais.

 

Em sua essência, são elevadores industriais formados por uma plataforma de trabalho ligada a uma estrutura elevatória deformável, podendo ser nas formas articuladas e de tesoura.

Possui capacidade de transportar carga, agregando força para suportar ferramentas e ainda o peso de mais de um homem.

Os modelos de plataforma que utilizam o diesel são indicados para usos em ambientes externos. Já os elétricos, por possuírem pouco ruído e por não emitirem gases poluentes, são comumente indicados para usos internos e para facilitarem o acesso à rede elétrica.

Confira alguns modelos de plataforma elevatória

A plataforma elevatória tesoura, conhecida também como plataforma sanfonada, funciona com acionamento elétrico ou à base de combustão, sendo cada modelo indicado conforme o tipo de terreno onde será utilizada.

Em terrenos nivelados, o modelo elétrico é o mais indicado. Para terrenos desnivelados ou acidentados, o acionamento à combustão possui maior resistência e é o mais indicado para o trabalho.

É o tipo de plataforma que sustenta uma maior carga/peso, portanto, dependendo de seu tamanho e quanto mais larga for a plataforma, maior será sua capacidade. Mas em relação à altura é a plataforma de menor alcance, chegando a apenas 15 metros.

A plataforma elevatória articulada é constituída de braço dobrável, o que permite um alcance vertical e horizontal mais amplo e em locais de difícil acesso.

Por possuir maior manobra durante seu uso, mesmo em altura máxima, e capacidade giratória de 360º, seu acesso aos mais variados locais é o mais indicado.

O funcionamento é tanto elétrico quanto por combustão, variando sua utilidade conforme o terreno a ser colocado. Idealizadas para uso em locais acima de 15 metros de altura, locais estreitos e/ou congestionados, possui um alcance máximo de 43 metros.

Quais cuidados devem ser tomados ao utilizar esta plataforma?

A NR 18, que trata da segurança dos trabalhadores, possui em seus itens – que devem ser seguidos por todos os profissionais que fazem uso desse serviço- a importância da qualificação e habilitação para trabalhadores de risco e altura, devendo ser direcionado esse tipo de tarefa apenas para os profissionais que se enquadram, assim como devidamente colocada em carteira de trabalho a função desse operário.

Posso alugar uma plataforma elevatória?

A locação de plataforma elevatória é a opção de custo benefício que melhor se enquadra para empresas e profissionais que necessitam desse tipo de acesso esporadicamente.

Na locação é designado o tipo correto de maquinário, ficando a manutenção por conta da empresa que o aluga, garantindo para os funcionários que irão utilizar, mais segurança e suporte técnico necessário.

Acessibilidade: a importância das plataformas elevatórias nesse segmento

Entre os modelos de plataformas elevatórias disponíveis, o mercado atual tem trabalhado e se destacado muito no quesito da acessibilidade.

O elevador para cadeirante, e pessoas com mobilidade reduzida, é um exemplo dessa aplicação, possuindo ampla utilização em residências, comércios e indústrias.

Projetados para não criarem grandes necessidades de instalação e manutenção, nem alteração na construção já existente, suas especificações quanto ao tamanho podem facilmente sofrer adaptação para a arquitetura do local onde será instalado.

O que difere as plataformas elevatórias é a não fixação da base, sendo baseados em carros com mobilidade, como forma de facilidade dos acessos.

Os elevadores para cadeirante e os elevadores residenciais, por serem utilizados para facilitar e melhorar o acesso de pessoas têm as bases fixadas. Os tipos se dividem em hidráulicos, pneumáticos e de contrapeso.

Os hidráulicos são considerados os mais seguros para instalação em residências, com maior confiabilidade em situações extremas, como terremotos e incêndios.

Os pneumáticos são os mais barulhentos, mas dispensam o uso de sala de máquina, e seu sistema de funcionamento é a sucção à vácuo, com uma capacidade limitada de duas pessoas por vez, mas em contrapartida, seu custo de instalação também fica abaixo dos modelos hidráulicos.

Por fim, os elevadores de contrapeso ou também chamados de elétricos, que sustentam a cabine do elevador suspensa sob um eixo, são os menos recomendados para áreas de riscos de terremoto e o modelo com menor segurança para quem os utiliza