Os jardins são o local ideal para relaxar após um longo dia de trabalho, almoçar e jantar em família, praticar algum esporte e, em geral, desfrutar do bom tempo da primavera e do verão. 

No entanto, manter o jardim em ordem é uma despesa adicional nas contas mensais da casa. Logo, não é de se estranhar que cada vez mais pessoas busquem alternativas para economizar energia, tanto água quanto eletricidade, em seus jardins.

Portanto, vamos dar uma série de dicas para que você comece a poupar! Você só tem que pensar em desfrutar do seu jardim, de maneira econômica.

Técnicas para economizar luz em seu jardim

Uma das primeiras recomendações para economizar eletricidade em jardins é dividir o espaço em zonas, para evitar acender todas as luzes ao mesmo tempo. 

Normalmente, tendo um jardim, a potência elétrica da casa ao contratar luz será maior do que em uma casa que não tem. As comercializadoras de energia elétrica são responsáveis ​​por gerenciar tanto a ligação da luz, como na mudança de empresa de luz

Outra importante fonte de economia de energia em jardins é o tipo de iluminação escolhido: aproveitando a luz solar, a tecnologia LED e de sensores, que são obtidas economias substanciais.

  • Iluminação LED: as lâmpadas LED duram mais, são mais eficientes e também ecológicas. Apesar de serem mais caras do que as lâmpadas halógenas, consomem 80% menos eletricidade, o que significa uma elevada redução na conta elétrica.
  • Lâmpadas que funcionam com energia solar: esses tipos de lâmpadas não consomem energia elétrica, pois se alimentam apenas da radiação solar captada durante o dia. Eles acumulam energia durante o dia e ligam-se automaticamente à noite, economizando muita energia e dinheiro.
  • Sensores: outra solução é instalar sensores crepusculares para que as luzes acendam automaticamente quando necessário ou detectores de movimento para que só acendam quando detectam movimento.

Por isso, lembre-se que na hora de distribuir a iluminação do jardim, é necessário pensar no uso que dará a cada área: churrasqueira, mesa para almoço ou jantar, área de chill out, piscina, etc. 

Você não precisará do mesmo tipo de iluminação em todas as áreas desse espaço.

Práticas para economizar água no jardim de sua casa

Outra fonte principal de gasto de energia no jardim é a água usada para o manter. Porém, ao seguir as práticas que indicamos a seguir, você poderá reduzir o custo da água.

  • Reutilize e reaproveite: por um lado, você pode aproveitar toda a água que desperdiça no banho enquanto não temos a temperatura ideal ou a água usada para ferver vegetais ou macarrão para regar as plantas. 

Por outro lado, você pode aproveitar a água da chuva para irrigar: basta colocar baldes ou barris para coletar essa água.

  • Sim à relva artificial: a relva natural requer muita irrigação, pelo que não é a melhor opção para poupar dinheiro. No entanto, a grama artificial é perfeita para manter a aparência do seu jardim e economizar energia e dinheiro. 
  • Para obter uma maior economia, também será importante escolher um bom sistema de irrigação – como um sistema de irrigação por gotejamento – e saber exatamente qual é o momento perfeito para regar o nosso jardim: ao iniciar o dia ou à noite.
  • Você tem piscina no seu jardim? Este é um dos maiores custos de energia, principalmente se você quiser alterar a temperatura da água. 

Se você usar aquecedores solares, ou seja, aquecedores movidos a energia solar, você pode economizar muito eletricidade, enquanto você aumenta a temperatura da água entre 3º e 6º C.

Com essas práticas você ajuda não somente o seu bolso, mas também o meio ambiente.