A água é o tipo de recurso, que o ser humano é inteiramente dependente. Grande parte das atividades que realizamos em nosso cotidiano, requer a utilização da água em algum estágio de seu processo.

Considerando-se essa enorme importância, é necessário que se tenha a plena consciência de que a água, como recurso limitado que é, deve ser utilizada da melhor e mais correta forma possível.

Pois além da questão ambiental, muito se pode despender em relação à capital, com questões relacionadas ao gasto d’água.

Dado essa questão, muitos empreendedores estão buscando por alternativas na utilização da água, e um fator que largamente vem sendo utilizado é o poço artesiano.

Neste texto, abordaremos um pouco mais acerca das questões relacionadas ao modo que eles são feitos, e também as legislações vigentes em sua construção.

Por isso, aconselho que continue com sua leitura e venha descobrir mais os pormenores envolvidos nesse tipo de alternativa de consumo de água.

Poço artesiano – definição

A Perfuração de poços se dá com o único intuito de se captar a água que é localizada em lençóis freáticos. Essa água que é armazenada em aquíferos, localizados no subsolo, comumente se encontram em rochas e sedimentações, essas em grande profundidade.

Em termos gerais, é o tipo de água de melhor qualidade, tanto química quanto biológica, para que se possa haver o consumo humano sem que seja necessário submetê-la ao tratamento para o consumo.

A palavra que denomina esse tipo de poço, “artesiano”, é de origem francesa, numa cidade conhecida como Artesia, local onde foi criado o primeiro poço deste tipo.

A denominação é do fenômeno que faz com que a água do poço jorre do subsolo onde estava armazenada, de forma que a sua própria pressão é o suficiente para que esse elemento seja levado ao subsolo, o que contribui para o equilíbrio do lençol freático subterrâneo.

Como é realizado o processo?

Para a realização de tal empreendimento, o poço artesiano deve ser perfurado por máquinas específicas manuseadas por empresas qualificadas e especializadas para tal.

Essas devem ser cadastradas no CREA (Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia) e os profissionais responsáveis devem ser geólogos ou engenheiros de minas, que detenham os certificados de capacidade técnica que também deve ser atestadas pelo CREA, a fim de evitar Multa poço artesiano.

Assim que perfurado o poço é revestido de tubos feitos de aço para que se possa isolar a obra da camada superficial, essa medida evita desmoronamento e possíveis contaminações.

Caso haja a necessidade de instalação de tubos com um diâmetro diferente ou mesmo a instalação de filtros, o poço é reaberto para que esses procedimentos sejam devidamente realizados.

Depois dessas etapas, são realizados os procedimentos de desenvolvimento do poço, que são feitos por compressores e bombas submersas, a fim de retirar resíduos e promover a passagem de um maior volume de água.

Em suma, a estrutura deste poço é basicamente o espaço para que se possa abrigar o equipamento de bombeamento e o condutor vertical, este que servirá para levar a água do aquífero para a bomba. Sua profundidade é acima dos convencionais e seu diâmetro é pequeno.

Na hora de construir um poço desses, as vantagens consideradas são:

  • Independência de suprimento de água;

  • Economia em gasto da água;

  • Água de alta qualidade;

  • Consciência ambiental.

Outorga de poço artesiano

A Outorga de poço artesiano é um item necessário e deve ser considerada. Ela é uma espécie de declaração oficial que licencia a liberação da utilização do poço.

Pode vir a ser um processo demorado, pois é necessário que cada estado brasileiro avalie corretamente seus poços. Documentos, estudos e atestações feitas por profissionais capacitados são opção para o funcionamento.

Como fazer outorga de poço, é a dúvida de muitos. Ela deve ser requerida junto ao Departamento de águas e Energia Elétrica de seu estado. O processo pode levar cerca de um ano, dependendo do caso ou local.

Mas vale ressaltar, que antes mesmo da ocorrência da perfuração, é preciso ter um processo de construção do poço, com um engenheiro para apontar as necessidades de vazão e o questões dimensionais.

Análise de afluentes

Análise de efluentes legislação, é um requerimento de análises para determinar padrões e condições para que afluentes possam ser lançados em redes coletoras e corpos d’água.

Elas são necessárias para avaliação de afluentes, identificando as características do mesmo, o seu ph, presença de zinco, fenol e outras substâncias, além de atestar as devidas condições de tratabilidade. A Análise de efluentes é necessária para que o poço possa vir a funcionar.