A proteção contra raios é um desses sistemas que as Empresas de engenharia civil em sp fazem e que são fundamentais em edificações de todos os portes.

Como muitos outros sistemas de engenharia, a proteção contra descargas atmosféricas não é uma preferência de projeto, mas a necessidade de um sistema de proteção contra raios que podem ser prejudiciais a estrutura e os seus componentes.

Tal serviço é determinado pelos requisitos de normas técnicas e há a necessidade de realizar uma avaliação de risco de descargas atmosféricas.

Saiba o que são esses sistemas e porquê eles fornecem segurança adicional a um edifício, aos equipamentos dentro dele e às pessoas.

O que é uma descarga elétrica proveniente de um raio?

Um relâmpago é uma luz produzida pela descarga de eletricidade na atmosfera. Mais ainda, o raio descarrega de 30.000 A a 100.000 A de uma só vez.

Considerando que a maioria dos circuitos residenciais é de 15 A, a magnitude de um raio é uma quantidade significativa de energia, que pode fazer grandes estragos.

Os efeitos de um raio são óbvios e imediatamente aparentes, tais como:

  • Edifícios danificados;
  • Árvores destruídas;
  • Ferimentos pessoais;
  • Equipamentos elétricos e eletrônicos queimados;
  • Queimaduras que podem levar à óbito.

No entanto, os efeitos secundários do relâmpago — os curtos períodos de alta tensão, chamados de sobretensões transitórias -, podem causar danos igualmente catastróficos, embora menos visualmente óbvios, aos sistemas eletrônicos dentro de um edifício.

Então, se o raio é inevitável, por que investir nesses terminais aéreos, cabos condutores e hastes de aterramento? Por que não deixar o raio cair e deixar o prédio dissipar a energia para o solo?

O que é um sistema de proteção contra descargas atmosféricas?

A principal razão para um sistema de proteção contra descargas atmosféricas é direcionar a energia elétrica proveniente do raio por um caminho menos destrutivo para o solo — ao invés de percorrer toda fiação elétrica do edifício, tubulação de água, estrutura ou caminhos de cabeamento de baixa tensão.

Afinal, não precaver a situação e deixar o raio seguir “livremente” poderia criar um caos significativo dentro do sistema de construção.

Vale mencionar que um sistema de proteção contra descargas atmosféricas não elimina completamente os danos que podem ser causados ​​a uma estrutura, mas diminuem o dano ao direcionar a energia diretamente para o solo, em vez de liberá-lo no edifício.

Mesmo com os terminais de ar e condutores descendentes, existe sempre o risco de flash lateral, que é uma das principais razões pelas quais a construtora exige que todos os cabos de baixa tensão estejam localizados a um mínimo de 2 metros dos cabos de proteção contra raios.

Ou seja, o cabeamento de baixa voltagem é como um pavio para muita energia elétrica proveniente do raio.

Quais estruturas exigem para-raios?

Nem todas as áreas do país são tão suscetíveis a raios e nem todas as estruturas exigem um sistema de proteção contra raios.

A localização, a altura e a configuração de uma estrutura desempenham um papel importante na determinação de haver a necessidade de um sistema de proteção contra raios.

Fabricantes de Proteção contra descargas atmosféricas também fornecem critérios de avaliação baseados em normas de edificação.

Às vezes, a linguagem na documentação do fabricante explica os conceitos e a racionalização em termos não técnicos, o que é mais fácil para uma pessoa não técnica entender.

Além das avaliações de risco, muitas companhias de seguros exigem que os sistemas de proteção contra descargas atmosféricas cumpram os requisitos de cobertura.

As companhias de seguros podem até oferecer um desconto nos prêmios de seguro se um sistema de proteção contra raios estiver instalado na estrutura.

Os benefícios e requisitos para uma certificação de sistema variam entre empresas de cobertura de seguro e devem ser revisados ​​com cada operadora.

Ainda, se um sistema de proteção contra raios estiver instalado, ele precisa ser instalado corretamente para garantir que você está adicionando segurança e proteção ao prédio, ao invés de riscos adicionais.

Qualquer lacuna no sistema fornece uma área de vulnerabilidade para a estrutura e o meio ambiente, por isso uma Empresa ambiental campinas também pode ajudar nessa questão.

Lembre-se que um esquema confiável de proteção contra raios deve abranger tanto a proteção estrutural contra raios quanto a proteção contra sobretensão transitória (sistemas elétricos).

É por isso que defende-se uma abordagem de solução total à prevenção de raios — para garantir a proteção completa de pessoas no interior dos prédio e dos sistemas eletrônicos.