Pese às mudanças enfrentadas pelo mercado de trabalho nos últimos anos, algumas tendências seguem iguais. Uma delas é o fato de que abrir um escritório de advocacia é uma das opções mais tradicionais e seguras que um profissional do ramo pode fazer.

Isso pois, como a população precisa de advogados para resolver uma série de questões, as chances de sucesso da empreitada são altas.

Apesar disso, é preciso ter em mente que o fato do ramo ser tradicional e da demanda pelo serviço ser alta não são o suficiente para garantir que o estabelecimento será um sucesso.

Assim como no caso de qualquer outra iniciativa empreendedora, é essencial planejá-la e tomar medidas que maximizem suas chances de sucesso.

Por incrível que pareça, a decoração do local é um desses fatores determinantes. Afinal, caso ela é o cartão de visitas do negócio, e, caso não crie uma atmosfera profissional, isso pode custar clientes. Da mesma maneira, se ela não for bem planejada, a eficiência da equipe pode ser prejudicada.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo e confira algumas dicas para que a decoração do seu estabelecimento de advocacia ajude a conquistar clientes e a torná-lo mais competitivo:

  1. Organização é fundamental

Graças ao advento do processo digital, os advogados têm lidado com cada vez menos papel em seu dia a dia de trabalho. Isso pois, atualmente, boa parte dos procedimentos processuais são realizados pelo computador, sem a necessidade de documentos físicos.

Ainda assim, pode haver a necessidade de se arquivar determinados itens. Do mesmo modo, é altamente recomendável que todos os escritórios contem com uma boa bibliografia, que fique disponível para a consulta de seus funcionários, ajudando em seu trabalho.

Para garantir que tudo isso fique em ordem, os móveis para escritório de advocacia devem ser escolhidos com cuidado.

O ideal é que eles sejam feitos sob medida para o local, de modo a melhor atender às necessidades dos profissionais que nele atuam.

Vale ressaltar que, além de tornar o cotidiano de trabalho mais eficiente, a escolha da melhor mobília para o local também ajuda a criar uma atmosfera profissional que impressionará os visitantes.

Por exemplo, é de se esperar que um especialista em direito de família tenha uma estante para livros repleta de materiais sobre o tema, mostrando que ele, realmente, domina o campo.

  1. A mobília tem que ser ergonômica

Há quem pense que quem trabalha em escritórios não corre o risco de desenvolver lesões no cotidiano de trabalho.

Isso, porém, não é verdade: caso aos móveis usados não sejam ergonômicos, esse trabalhador pode desenvolver uma série de doenças. Entre elas, estão:

  • Dores na coluna;

  • Fadiga;

  • Dores nos olhos;

  • Cifose torácica.

Para evitar que isso aconteça, é essencial usar uma mesa e uma cadeira ergonômica. Isso garantirá que o profissional terá uma boa postura enquanto estiver trabalhando, que se mantenha a uma distância saudável da tela do computador e que tenha os pés totalmente apoiados no chão.

Assim, as chances de que ele desenvolva uma doença ocupacional caem consideravelmente.

  1. É interessante bloquear a luz do sol

Ao falar com um cliente, todo e qualquer arquiteto dirá que o aproveitamento da luz natural do sol é um fator decisivo para o conforto ambiental de todo e qualquer cômodo.

Apesar disso, é importante ter em mente que o excesso dessa radiação também pode ser prejudicial para esse aspecto tão determinante para o sucesso de um projeto.

Há diversos motivos por trás disso. O primeiro deles é que uma mesa para computador feita de madeira de lei, assim como qualquer outra peça confeccionada com essa matéria-prima, tende a ser danificada pela incidência direta da luz do sol.

Da mesma maneira, o excesso de radiação pode tornar o ambiente exageradamente quente, aumentando os custos com climatização e refrigeração.

A boa notícia é que existem diversos recursos decorativos que podem ser usados para equilibrar a entrada de luz solar em um espaço com os benefícios proporcionados por ela.

Entre todas, a mais indicada para um estabelecimento comercial é a instalação de uma persiana sob medida: como o próprio nome diz, ela será projetada especialmente para a janela onde for instalada, garantindo o máximo de cobertura.

Além disso, ela pode ser aberta e fechada conforme as preferências de quem estiver usando o cômodo em dado momento.