Você já conhece o pier flutuante?

Antes de falar sobre os principais aspectos do pier flutuante, é interessante abordar do que se trata o objeto em si. Basicamente, este item corresponde a uma estrutura que é suspensa e conta com sustentação por pilares fixados no local de instalação, como no mar.

O uso dessa estrutura é variado, pois pode ter finalidade de atracadouro, auxílio de emissários submarinos e até mesmo para locais de lazer.

Além disso, a estrutura do pier pode diversificar, principalmente no que diz respeito a leveza e complexidade. De qualquer forma, é preciso que exista atenção ao fato de que como o seu uso pode variar e, principalmente, a sua estrutura, é muito comum encontrar conceitos distintos em torno deste elemento.

Há alguns anos, as aplicações para lazer e trabalho com a estrutura de madeira, largas estacas e pilares, se caracterizaram como formas tradicionais de pier, porém, ao longo do tempo, principalmente com as inovações tecnológicas voltadas a movimentação de carga e modelos de construção, outras estruturas surgiram e passaram a ser constantemente adotadas, como a flutuante.

A procura por flutuante a venda se intensificou nos últimos anos principalmente por apresentar uma lista extensa de possibilidades de uso nos seguintes locais:

  • Mares;
  • Lagos;
  • Rios;
  • Represas.

Esse tipo de estrutura serve como uma passarela flutuante e como os modelos mais tradicionais, também se estende sobre as águas, viabilizando diversas atividades, tais como a ancoragem de embarcações, práticas esportivas, pesca, entre outras possibilidades.

As principais vantagens do uso da plataforma flutuante

Os benefícios observados pela aplicação de uma plataforma flutuante não estão associados apenas a versatilidade de suas aplicações, como também a tudo o que pode ser proporcionado por meio da qualidade do material, tipo, estrutura em questão, entre outros aspectos da plataforma.

Devido a praticidade e leveza presentes nos módulos de muitos modelos de plataformas, é possível obter comodidade no decorrer da instalação, o que consequentemente, também favorece a produtividade relacionada aos processos de montagem de desmontagem.

Ainda mais, é fácil se deparar com módulos em diversas tonalidades, sendo assim, possível o uso de cores como forma de sinalização de determinados locais, como áreas proibidas para determinadas utilizações e indicação para a escada de acesso a água.

As manutenções também não são constantes quando se conta com uma estrutura de qualidade, principalmente pelos materiais apresentarem de forma geral, resistência satisfatória.

Conheça alguns tipos de plataformas flutuantes

Conforme citado anteriormente, o pier pode ser encontrado com estruturas variadas e é um fator relacionado também ao material aplicado.

Entre as principais alternativas que podem ser encontradas para os projetos deste gênero, estão opções como o pier flutuante modular e o de madeira.

Basicamente, o modular é produzido com polietileno, sendo um material responsável principalmente por assegurar uma durabilidade notável para a estrutura, principalmente devido às propriedades resistentes que apresenta.

Devido a leveza do material, a montagem é ágil e prática, evitando assim diversos custos quando se compara a aplicação de itens mais pesados e complexos.

Ainda mais, a estabilidade apresentada por essa estrutura também é um fator que se destaca, o que acaba promovendo maior segurança para as pessoas, em especial, por ser possível evitar o desprendimento dos módulos ou acidentes por movimentações expressivas da água.

O pier flutuante madeira também é um componente estrutural capaz de reunir diversos benefícios, sendo um fator de grande destaque neste caso a sua capacidade para o suporte de cargas elevados. As especificações, naturalmente, podem variar de acordo com os fabricantes e finalidade do pier.

Por exemplo, há modelos com estrutura e piso de madeira, que contam com flutuadores compostos por fibra de vidro e capacidade de suporte de carga de até cerca de 210 kg, existem também opções revestidas com lona vinílica reforçada, que podem suportar mais ou menos carga e por essa razão, se deve observar qual é o modelo mais favorável para atender as necessidades do local.

A capacidade também deve ser analisada com cautela, normalmente itens de madeira apresentam amplitude superior aos que são constituídos de materiais como polietileno, por esse motivo, algumas opções de plástico atendem apenas o atracamento de cargas mais leves.

É possível observar que esse tipo de estrutura flutuante reúne não apenas diversas vantagens, como também possibilidades de aplicação.

O importante é que, independentemente da finalidade, apresente dimensionado adequado conforme as reais necessidades das pessoas e do local.