Os diferentes tipos de chapas e suas utilidades

As chapas são materiais empregados em várias indústrias, principalmente por entregarem alta resistência mecânica a impactos, oxidações e alguns outros insumos básicos presentes em locais urbanos.

No mercado se encontra muitos tipos diferentes desse material, feitos de diferentes tipos de produtos e com finalidades também diversas.

Essas chapas são materiais principais na indústria de construção civil, servindo como base e também como finalização de diversas construções.

Esse artigo foi elaborado para explicar um pouco melhor a utilização, função e equipamentos que são utilizados em chapas.

Produção

Para produzir uma chapa de aço o procedimento começa pela extração do minério (comumente aço) da natureza em seu estado de matéria mais primário. Logo após é preciso eliminar os insumos a mais (impurezas) do aço.

Esse método consiste basicamente em inserir o aço em um forno com temperaturas altíssimas, no final se obtém um material chamado de ferro gusa.

Após esse procedimento o aço é encaminhado para a sua transformação em placas, nesse processo também é separado a parte do material que irá se tornar outros tipos de aço.

Tipos de chapas

Após entender o procedimento de produção inicial das chapas e do aço, vamos entender um pouco melhor sobre os tipos de chapas presentes no mercado.

Chapa galvanizada

chapa galvanizada recebe esse nome pelo seu processo de manipulação do aço. Um procedimento que consiste em tornar o material mais resiste a intempéries, tornando-o perfeito para áreas muito quentes ou com chuvas muito fortes.

Essa manipulação é por meio da eletrólise. Esse tipo de produto é altamente utilizado em locais que sofrem por corrosão e que dão passagem para materiais corrosivos e etc.

Chapa de aço inox

Marcada por ser um material com alta maleabilidade, é muito utilizada em todo o ramo de construção civil.

Inclusive o aço inox é altamente presente no ramo residencial, sendo a peça chave na produção de itens eletrodomésticos, isso porque o aço inox apresenta uma extrema resistência a corrosão.

Fora esses tipos de chapas existem outros comercializados no mercado, como:

  • Chapas fina quente;

  • Chapas expandidas;

  • Chapas finas;

  • Chapas duplas.

Cada uma com uma utilidade e um tipo de especificação.

Manipulação de chapas

As chapas saem da fábrica como um produto “cru”, retilíneas e sem assentamento algum, sendo necessário um processo de moldagem e manipulação para que cada parte se adeque ao seu local de aplicação.

Sendo assim, existem inúmeros maquinários no mercado para realizar esse processo de manipulação e deixar as placas prontas para o uso.

corte e dobra de chapas pode ser feito em 2 maneiras, o método tradicional, visando obter um acabamento final não tão moderno, mas eficaz e o modo complexo, para chapas que necessitam de uma envergadura mais incomum.

Vamos abordar um pouco dos 2 métodos.

Corte e dobra tradicional

Antes de tudo é necessário ter uma equipe especializada por trás desse procedimento, qualquer erro pode danificar a peça por completo. O primeiro passo é realizar um corte a frio.

O segundo passo é dar o formato final a peça, para esse segundo passo, geralmente, é adotado o uso de uma dobradeira de chapa, que garante eficácia alta e livre de erros durante o procedimento.

Corte e dobra complexo

Esse tipo de procedimento é feito em peças que irão contar com um acabamento específico e maior detalhamento no design, geralmente é feito em peças externas que irão ficar expostas, sendo assim necessitam apresentar uma elegância a mais. Esse processo conta com 2 níveis.

No primeiro se usa uma máquina de corte a laser que consegue realizar de forma eficiente o corte com precisão cirúrgica que essa peça necessita, tal máquina realiza o trabalho de forma automática, garantindo, uma produtividade extremamente mais alta, os projetistas envolvidos devem calcular as matrizes para o corte de forma precisa também, afinal a máquina seguirá esses dados à risca.

O segundo nível do processo é feito por uma viradeira, e é aqui onde as informações das matrizes são adicionadas e a viradeira realiza a dobra do material para o encaixe correto, definindo ângulos e formas com precisão.

Um outro equipamento muito utilizado na manipulação de chapas são as brocas para metal, normalmente é utilizada uma feita de aço carbono.

Em alguns casos também pode-se utilizar o modelo HSS (High-Speed Steel) que tem foco em furações de alta rotação e que apresenta maior resistência a intempéries que podem surgir durante o furo.