Construção consciente: veja como proteger o meio ambiente em uma obra

Muitas pessoas não sabem, mas as práticas relacionadas com a construção de edificações em geral demandam uma série de documentos e procedimentos que viabilizam a preservação do meio ambiente.

Assim, garantindo a conservação da vida por meio de medidas e estudos capazes de fornecer dados precisos sobre ecossistemas presentes na região do canteiro de obras.

Dessa forma, a obtenção de um licenciamento ambiental é parte determinante dos trâmites que devem ser feitos no setor da construção civil para a realização de obras que prezem pela sustentabilidade e também pela segurança máxima de todas as formas de vida. Mas quais são os procedimentos relacionados com esse tipo de demanda?

No artigo que você acompanha a seguir, fique por dentro de algumas das mais importantes informações sobre os licenciamentos necessários no âmbito da engenharia ambiental e saiba como eles contribuem para procedimentos construtivos eficientes e sustentáveis.

Gerenciando áreas contaminadas

A contaminação do solo e das águas, infelizmente, é um risco muito grande quando estamos falando dos procedimentos construtivos, pois eles utilizam uma série de equipamentos e substâncias que podem colocar em risco o meio ambiente.

Dessa forma, sempre que houver a detecção de que uma determinada área está contaminada, é urgente que sejam tomadas todas as medidas necessárias para a minimização eficaz dos riscos oferecidos tanto à população quanto ao meio ambiente.

Essas medidas se reúnem em um conjunto de práticas chamada gerenciamento de áreas contaminadas, que visa avaliar o risco com base na concentração máxima permitida de um contaminante e de acordo com todas as leis vigentes no segmento ambiental.

Assim, é possível, por meio da quantificação de riscos e da investigação aprofundada da área, determinar qual a melhor forma de lidar com a contaminação encontrada.

Esse gerenciamento se caracterizada, no geral, por duas etapas: a identificação das áreas contaminadas e a sua devida reabilitação conforme os dados obtidos inicialmente, que são essenciais para a definição de medidas eficientes, duradouras e que não aumentem os riscos oferecidos.

As áreas podem ser classificadas de diversas formas, entre elas:

  • Área contaminada sob investigação;
  • Área com potencial de contaminação;
  • Área em processo de monitoramento;
  • Área contaminada sob intervenção.

Relatório preciso

Por meio de um relatório de controle ambiental, por sua vez, é possível acompanhar todo o requerimento realizado para a obtenção de licenças ambientais, fornecendo informações, levantamentos e avaliações que vão identificar problemas e não conformidades legais.

Dessa forma, o canteiro de obras, que exerce um impacto direto no ecossistema onde está sendo erguido, pode contar com uma atuação ambientalmente apropriada.

Procedimentos como a instalação, a operação, a localização e a ampliação de atividades construtivas devem sempre contar com esse tipo de relatório para a garantia de uma atuação sustentável e de acordo com as previsões legislativas nesse âmbito.

Sondagem

A topografia é uma área que tem como base o estudo de características componentes de determinada superfície de um território, de modo que estamos falando de algo absolutamente necessário para o acompanhamento de obras em todo tipo de terreno, seja no sentido de preservação do ecossistema local ou mesmo da promoção de segurança construtiva.

Assim, é possível obter muito mais qualidade em diversos procedimentos , tais como:

  • Implantações e locações;
  • Acompanhamentos de obras;
  • Acompanhamento de projetos viários;
  • Urbanização e loteamento.

Movimentações de terra e terraplanagem

Essa investigação pode ser feita por meio de diversas técnicas, todas elas especializadas e demandando a aplicação dos devidos conhecimentos práticos e teóricos sobre o processo. Por isso, apenas profissionais habilitados, como os engenheiros ambientais, devem conduzi-las.

Uma dessas técnicas é a chamada sondagem rotativa, por meio da qual se obtém um conjunto motomecanizado com a finalidade de coletar amostras de materiais rochosos por meio de um processo de perfuração.

A força da rotação consegue promover uma perfuração segura e eficaz, capaz de fornecer amostras contínuas e de formato cilíndrico, como a sonda. Essas amostras são conhecidas tecnicamente na área como testemunhos.

A técnica, portanto, utiliza equipamentos desenvolvidos especialmente para a coleta de materiais duros e resistentes, como é o caso das rochas, e permite que seja possível conhecer de forma mais precisa e aprofundada as principais características de um determinado território.

O mais importante, seja com relação às sondagens ou mesmo com demais procedimentos associados à preservação do meio ambiente, é que o setor da construção civil esteja sempre atento às leis vigentes e conte com equipes e medidas eficazes e qualificadas.